Cavitação

A cavitação, também conhecida por Ultralipo ou lipoaspiração não invasiva é um método eficaz de tratar a adiposidade, celulite, a famosa pele casca de laranja e gordura localizada. Dada a sua eficiência, constitui uma boa alternativa à lipoaspiração tradicional, até porque se trata de um método não invasivo e completamente indolor. E como não poderia deixar de ser, a cavitação é ótima no tratamento da celulite e da gordura localizada.
O que é a Cavitação?
O termo cavitação significa formação de cavidades num organismo. No caso da cavitação para fins estéticos, utiliza-se uma tecnologia de ultra-sons que provoca a formação de micro bolhas no tecido adiposo. Os adipócitos insuflam até que acabam por implodir, formando as tais “cavidades” acima mencionadas. Com a fragmentação das células gordas, o conteúdo dessas células é libertado e absorvido pelo sistema linfático que terá como missão livrar-se dele. Desta feita, o conteúdo gordo, chamado de triglicéridos, não corre o risco de ficar na corrente sanguínea e será eliminado do organismo da mesma forma que acontece quando tomamos uma refeição com alto teor de gorduras.
Para onde vai a gordura libertada?
Já dizia Lavoisier “Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.”. Pelo que certamente a gordura que temos no nosso corpo não é magicamente eliminada, ela terá que ir para algum lado! Bem em primeiro lugar ela ficará no meio em volta da célula onde estava. Mas depois ela entrará para o sistema linfático ou para a corrente sanguínea.
Quais as vantagens e resultados da Cavitação?
Em primeiro lugar, a cavitação é um método seguro e que ao contrário de outros procedimentos, como é o caso da lipoaspiração tradicional, não requer internamento, cortes, anestesias, nem tempo de recuperação. Os resultados da cavitação tornam-se evidentes logo nas primeiras sessões com uma redução média a rondar os 3 cm por sessão.
O contorno do corpo torna-se mais definido para que consiga obter uma silhueta mais esbelta. Porém, este tratamento, pode ser feito não apenas por mulheres, mas também por homens e as zonas mais tratadas são os glúteos, as coxas, o abdómen e a parte externa e interna da perna.
Poderá ainda ser utilizado noutras áreas com um índice de adiposidade elevado.
Para além de não ter efeitos colaterais, a técnica da Cavitação pode ser também coadjuvada por outras técnicas como a drenagem linfática para resultados ainda melhores. Evidentemente são recomendados alguns cuidados com a alimentação, bem como a prática regular de exercício físico, de forma a não recuperar a gordura perdida.
Qual a duração do tratamento?
O tratamento tem uma duração variável de acordo com a zona a tratar, o grau de adiposidade e o organismo de cada pessoa. De qualquer forma, são recomendadas, regra geral, seis a doze sessões por zona a tratar, sendo que cada sessão tem uma duração média de 30 minutos. A cavitação costuma ser seguida por uma drenagem linfática que facilitará o encaminhamento dos triglicéridos para as vias linfáticas e para o fígado.
Os especialistas recomendam que haja um intervalo de pelo menos 3 dias entre sessões e pedem aos pacientes para beberem dois litros de água por dia, durante o tratamento, para ajudar na expulsão da gordura do nosso corpo.
A Cavitação aumenta o colesterol?
Quase que já respondemos a esta pergunta neste momento. Gordura no sangue é sinal que que os níveis de colesterol poderão aumentar. Dai antes de iniciarmos a cavitação solicitamos sempre um exame de colesterol aos nossos pacientes. Para além disso existem vários aspetos que podem ajudar a reduzir a forma como a gordura libertada influência os níveis de colesterol- drenagem linfática/ pressoterapia, daí nas nossas instalações é obrigatoriamente realizada um drenagem/pressoterapia após tratamento de cavitação. Além disso, é aconselhável que após o tratamento não se ingiras alimentos muito ricos em gorduras e hidratos de carbono. Assim, o corpo vai fazer uso dessa gordura presente na corrente sanguínea para a produção de energia em vez de a voltar a “arrumar” em novas células. Fazer exercício físico poderá também levar o organismo a transformar mais dessa gordura na energia que necessitará.
Riscos –
Quais as contra indicações da cavitação?
A cavitação está contra-indicada a pessoas com colesteral alto, a grávidas, pessoas com problemas de pele, doentes de cancro e portadores de prótese e/ou pacemaker. Caso sofra de hipertensão ou tenha problemas de tiróide, deve comunicá-lo ao terapeuta, pois dependendo das situações, poderão constituir entraves à aplicação dos tratamentos de cavitação. Para além destas situações, a cavitação não deverá ser utilizada nos lábios, no rosto, nas mucosas, no pescoço, nos seios, na zona do coração ou em áreas corporais com feridas e/ou varizes.

Tratamento revolucionário e inovador que proporciona a redução de volume e de celulite, com resultados visíveis logo desde o primeiro tratamento. Peça-nos mais informações

Diferentemente da lipoaspiração, a cavitação é feita através de um aparelho com tecnologia ultrassom, capaz de induzir o surgimento de pequenas bolhas no tecido de gordura. “Como as membranas das células adiposas são bem sensíveis, elas se quebram devido à pressão do tratamento, o que faz com que esse material seja excretado posteriormente pelo nosso organismo”