3ª-6ª feira:10-13 & 14-19H Sábado:9-13 & 14-18H
+ 351 932711124

Jato Plasma

Método não invasivo alternativo para superar as desvantagens de um procedimento cirúrgico, se baseia no princípio de que a contração da pele pode ser alcançada através da aplicação controlada de um aquecimento dérmico, cuja descarga de plasma é gerada por uma alta tensão e faz com que a pele seja efetivamente reduzida que por sua vez ativa um processo controlado de regeneração, cicatrização, estímulo do sistema imunológico, proliferação e remodelação de colágeno, obtendo assim o resultado dérmico desejado.

O Plasma é o quarto estado da matéria onde as moléculas estão na forma ionizada como resultado da energia entregue (elétrons livres e feixe de íons).

Atualmente, a ciência estuda mais um estado físico da matéria, já que a energia de movimentação pode continuar aumentando, mas agora de forma atômica. Ou seja, o átomo tem sua região central carregada por cargas positivas e neutras e circulando em seu entorno os elétrons, que têm carga negativa. Quando a energia é colocada dentro desse sistema os elétrons saem da sua órbita convencional, gerando uma condição energética chamada de plasma.

Para ficar bem claro, o plasma está para o gás assim como o gás está para a água, ou seja, seria a sua próxima forma de apresentação energética – estima-se que 99% da matéria do universo encontram-se no formato de plasma.

Apesar de parecer ser um conceito novo, já lidamos com esse estado energético há muito tempo, já que pode-se considerar o fogo como uma forma de emanação de plasma térmico.

Indicações do Tratamento

A aplicação do jato de plasma é muito precisa e é ideal para tratamentos como:

  • Hipercromias: melasmas, melanoses, efidelites, dermatoses
  • Rugas, linhas de expressão e flacidez tissular facial
  • Blefaroplastia não invasiva
  • Eliminação de verrugas e calosidades
  • Cicatrizes de Acne e cirúrgicas
  • Queratoses seborréicas e cistos (milium)
  • Xantelasmas
  • Remoção de tatuagens e micropigmentações (maquiagens definitivas)
  • Estrias.
  • Melanoses solares ou manchas senis, de qualquer parte do corpo e rosto
  • Retirada de pintas e verrugas
  • Blefaroplastia sem cortes
  • Trata rugas e linhas de expressão promovendo aumento do colágeno e contração das rugas
  • Tratamento de Estrias
  • Tratamento Cicatrizes de Acne

Os resultados começam a ser percebidos entre 5 a 7 dias após o procedimento. Antes disso, a pele fica com um aspecto mais ressecado e, com o passar dos dias, vai cicatrizando naturalmente com o estímulo da própria derme.

A partir da primeira semana muitos pacientes já conseguem notar resultados como uma pele mais lisa, sem manchas, mais firme e menos flácida.

Quais cuidados preciso ter após Jato de Plasma?

Após o tratamento é imprescindível o uso de protetor solar, diariamente. Se o foco do tratamento foi o rejuvenescimento, o cliente deverá usar um creme específico para o tratamento home care.

Uma pomada anti-inflamatório nos 7 primeiros dias também pode ser necessária, dependendo do caso. Mas, lembre-se que o profissional passará todas as informações necessárias, ok?

Qualquer pessoa pode se submeter ao tratamento?

Não! Para se submeter ao tratamento, uma avaliação é extremamente necessária para descartar qualquer contra indicação.

Por isso a importância de procurar uma boa clínica de estética, que tenham profissionais capacitados e especializados para lhe atender da melhor maneira, além do certificado e comprometimento com os resultados.

Quais as principais indicações para recorrer ao Jato de Plasma?

Várias partes do corpo com “imperfeições” estéticas podem ser ajustadas com o jato de plasma, no entanto o profissional responsável, deve levar em conta todas as possíveis contraindicações ou efeitos colaterais possíveis de acordo com o estado atual e histórico de saúde do paciente.

Contraindicações:

  • Hipersensiblidade da pele;
  • pele muito flácida com indicação para cirurgia;
  • Tensão alta (descontrolada)
  • Diabetes;
  • Queloides;
  • Gravidez;
  • Implantes metálicos;
  • Herpes no local da aplicação do tratamento;
  • dificuldades de cicatrização/ doenças autoimunes;
  • fototipo 5 e 6